segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Pela janela do apartamento

fotos: Rinaldo Calheiros e Carlos Galhardo
Já é tarde, o calor da noite não me deixa dormir, volto para a sala, abro a janela e logo vem o doce perfume da Dama da Noite que exala da casa do vizinho, no Ipiranga, respiro fundo e logo as lembranças de antigos poemas e velhas canções me fazem voltar aos bons tempos da juventude.

Paraguassú cantava:

Perdão Emilia, se roubei-te a vida,
Se fui impuro, fui cruel, ousado,
Perdão Emilia, se manchei teus lábios,
Perdão Emilia para um desgraçado.

Rinaldo Calheiros cantava:

Já não te vejo, deslumbrante como outrora
Já não te sinto, luz do meu encantamento
Com a cerimônia, que te chamam de senhora
Tu podes crer, que já mudou meu sentimento.

Carlos Galhardo cantava:

Chega, eu já sei o que vens me dizer,
Chega, eu não quero saber
Se ela é falsa, deixa a tristeza comigo

Quem falar dela não pode ser meu amigo.

E Humberto de Campos, brilhante poeta, escreveu:

Tuas Cartas...

Tuas cartas rasguei uma por uma
Cento e catorze páginas e tiras
De confissão e juramento: em suma,
De perfídias, de enganos, de mentiras.

E chorei, ao rasgá-las! Tinha alguma
Cousa implorando contra as minhas iras
Em todas; e, hoje, irritação nenhuma
Neste peito verás, por mais que o firas.

Eram mentiras, eu bem sei...No entanto,
Cada rompida página era um cardo
Que enterrava no peito em cada canto.

E eis porque, pelo chão, após instantes,
Os pedaços juntei... e agora os guardo
Com mais carinho do que os guardava antes!

Finalmente o sono vem, fecho a janela, cerro a cortina e vou para o leito, faço as minhas orações agradecendo ao Criador por mais um dia esperando ter lindos sonhos.

Por Leonello Tesser (Nelinho).

9 comentários:

Soninha disse...

Olá, Nelinho!

É ruim quando se perde o sono, mas, quando ficamos acordados e com pensamentos bons, aí sim é bom...
Auela saudadesinha gostosa, lembranças da mocidade, dos momentos bons da vida, é tudo de bom para o soninho chegar.
Valeu, Nelinho!
Obrigada.
Muita paz!

Laruccia disse...

O poeta Nelinho em seus devaneios mais ardentes por entremear canções saudosas dos trovadores de nosso tempo e o grande poeta Humberto de Campos. Quanta saudade, quanta alegria por, ainda sentirmos saudades. Sinal que, ainda estamos vivos, graças a Deus.
Um baccio, bardo simpático.

Arthur Miranda disse...

Grande Nelinho, você assim de mansinho,vai resgatando aos pouquinhos.
bem devagar, devagarinho
nosso passado musical tão gostoso Obridado amigo.

Miguel S. G. Chammas disse...

Este é o nelinhho, boemio, poeta e milongueiro. Valeu tuas recordações antes do sono calmo dos justos.

Bernadete disse...

Nelinho, que saudade gostosa! Bons tempos, marcados por lindas canções, com letras que tocavam nossos corações.
Um abraço

Luiz Saidenberg disse...

Sílvio Caldas , portavoz de Orestes Barbosa, cantou:
Cansei de esperar por ela, toda noite na janela, vendo a cidade a luzir.
E os delírios nervosos dos anúncios luminosos, que são a vida a mentir...
E cada vez que subia, o elevador não trazia esta mulher maldição...
e quando, lento, gemia, o elevador que descia, subia meu coração !
Deixei de olhar as reclames, e disse ao peito: não ames, que teu amor não te quer !
Levanta, fecha a vidraça. Esquece aquela desgraça, esquece aquela mulher!
Deitei-me então sobre o peito, em sonhos vieste ameu leito, e acordei, que aflição...
sonhando que te abraçava, alucinado apertava eu mesmo meu coração !
Abraços.

Zeca disse...

Caro Nelinho!

Em retribuição à lembrança da dupla que remonta às minhas mais remotas lembranças musicais, envio abaixo o link para que veja e ouça a dupla RINALDO CALHEIROS E SILVANA cantando ONDE ESTÁS CORAÇÃO:

http://www.youtube.com/watch?v=TOdGb3UpxKQ

Claro que esse link serve para todos que queiram relembrar e deixar-se embalar pela saudade...

Abraço.

Bernadete disse...

Que beleza o Saidenberg lembrar do grande Silvio Caldas!
E você Nelinho com seus devaneios, é o responsavel por nos trazer lembranças, guardadas no fundo de nossa alma.
Abraços

MLopomo disse...

O Nelinho fica escrevendo esses negócios, e eu fico com uma tremenda saudade dos tempos de andarilho da Paulicéia. Pena que a Sônia não colocou a foto da Silvana que fazia dupla com o Rinaldo Calhieros. Se ele “éra bonito” ela era linda. Quanto ao seresteiro foi o que melhor cantou São Paulo. Aonde estão seus sobrados de longos telhados e seus lampiões. E a turma da academia...