quarta-feira, 8 de setembro de 2010

O “c. de onde sai a b... do cavalo do bandido”

Recentemente, nossa maior expressão do rock, tipicamente paulistana, nos surpreendeu com essa expressão, referindo-se à Itaquera, onde será construído o estádio do Corinthians e, possivelmente, onde será realizada a abertura da Copa de 2014.

Afinal, onde é Itaquera? Qual a razão de tanta indignação por parte dessa conterrânea?

Pois bem; já escrevi alguns textos sobre a Zona Leste, sempre mostrando seu lado positivo e esse não será diferente.

Itaquera é um local onde abriga uma das maiores estações de Metro da Capital, a única estação de Metro que conjuga um shopping e um dos maiores Postos do Poupatempo de São Paulo, que atende m
ilhares de pessoas por sua facilidade de acesso.

Sua localização, embora muitos pensem o contrário, é uma das melhores, principalmente visando um evento tão grandioso como a Copa; claro, necessitará de melhorias, mas nada tão grandioso. Seu acesso, hoje, já permite as opções: carro, muitos ônibus, Metro e trem. De carro, sua chegada pode se dar pela Marginal, pela Radial Leste, pela Estrada Jacu Pêssego, sem contar as vias entre bairros, que são muitas.

Além disso, o acesso ao aeroporto internacional de Guarulhos é bom e sua proximidade não se discute.

A Zona Leste é uma das poucas regiões da Capital que tem espaço para crescimento horizontal; essa região de Itaquera, especificamente, tem muitas áreas de terra nas proximidades do Metro, que podem ser analisadas para tal fim, inclusive para melhorar a infraestrutura local.

Considerando a localização de alguns estádios construídos na África do Sul pra abrigar os eventos da última Copa, sinceramente, não deu pra entender tanta indignação da nossa amiga. Afi
nal de contas, nos Jardins não daria para construir um estádio desse tamanho.

São Paulo tem seus mistérios e um deles se revelou agora: a Zona Leste existe, sim. Só não era muito reconhecida como parte dessa grandiosa, elitizada e progressista metrópole. Deve ser agora, e não é o “c. de onde sai a b... do cavalo do bandido”, não. É, sim, “o habitáculo de onde sairá o ronco do motor de um potente carro de corrida”.

Palavra de uma leiga no assunto, mas que mora, conhece e gosta da Zona Leste.

Por Márcia Calixto

10 comentários:

Luiz Saidenberg disse...

São Paulo não é apenas uma imensa cidade: são muitas, enormemente diversas e distantes entre si, como planetas de um sistema solar. Muitas delas não conheço, e duvido mesmo que até um veteraníssimo taxista o faça; A Zona Leste, salvo raras incursões, é para mim uma incógnita. Como não sou corintiano, nem grande fã de futebol, temo que assim continue Itaquera até o fim de meus dias. Abraços.

Zeca disse...

Márcia,
quero parabenizá-la pelo excelente texto. Confesso pouco conhecer da zona leste, mas também me indignei com todos os ataques desfechados contra a decisão da construção do novo estádio de futebol em Itaquera, pois a maioria das críticas negativas que li mostravam, além do ranço preconceituoso com que sempre foi estigmatizada a zona leste, há também um pouco de dor de cotovelo de sãopaulinos e palmeirenses, inimigos fidagais dos corintianos. Eu vejo essa construção mais como uma descentralização dos locais de competição, a exemplo do que se faz nos demais países que sediam copas do mundo, além dos enormes benefícios que trará para os muitos milhões de pessoas que habitam essa área tão próspera e laboriosa. Do outro lado, os estádios existentes estão encravados numa das regiões mais traumatizadas pelos problemas de acesso (condução, trânsito, vias de acesso, estacionamento, etc.). É tempo de deixar de olhar com orgulho exacerbado para o próprio umbigo e constatar que o umbigo do próximo pode ser tão bonitinho quanto o próprio... risos. Parabéns a você e a todo o povo dessa região que vai receber um estádio digno, com todas as melhorias necessárias no seu entorno.
Abraço.

Soninha disse...

Olá, Márcia!

Os paulistanos deveriam ficar orgulhosos pela cidade poder ter uma obra como esta, como será o novo estádio do Corinthians.
Sinto orgulho de tudo o que Sampa tem.
O terminal Itaquera, para mim, é o melhor de todoa a linha Metro, além do Poupatempo que é exemplo, inclusive, para outros poupatempo.
A facilidade de acesso para tudo é fantástica.
Adorei você ter escrito sobre Itaquera e sobre tudo de bom que será com este novo estádio.
Nossa conterrânea roqueira que se cuide e pare de falar tanta asneira. Afinal, o ouvido do paulistano e de todos os brasileiros não é penico, como ela supõe, não é mesmo?!
Valeu, Márcia.
Obrigada.
Muita paz! Beijosssssss

Laruccia disse...

Marcia, desde que construiram o Morumby eu dizia aos amigos, sou palmeirense mas, o único clube que merecia um estádio próprio era o Corinthians, por causa do grande número de torcedores. O São Paulo tinha o Laudo Natel, pra financiar, o Adhemar com o terreno, a venda do Canindé pra Portuguesa, (surrupiado dos alemães, durante a guerra), o Corinthians não tinha nada disso. Não sou hipócrita, gostaria de ser o Palmeiras a construir o novo estádio, tenho inveja do coringão mas, não raiva. Muito elucidativo seu texto, Calixto, Itaquera merece, parabéns.

Bernadete disse...

Marcia, sou penhense, mas estou há muito tempo longe de Sampa. As poucas lembranças que tenho de Itaquera são de 1970 e não poderia opinar sobre a localização e acesso ao futuro estádio. Eu tenho a impressão,que o estádio estará sempre lotado pelo público local. Mas acho que,dificilmente o morador de outras Zonas dessa nossa imensa cidade, irá se deslocar de sua região, para ir a um jogo em Itaquera, principalmente à noite.
Mas se for para o bem a população da Zona Leste, trazendo melhorias no transporte,na educação e saneamento básico, que todos sejam felizes.
Um abraço

Miguel S. G. Chammas disse...

Marcia, na qualidade de ex-contador do SCCP, concordo com todas as opiniões aqui registradas.
O Corinthians merece sim um novo estádio, tão grande quanto a sua torcida que irá, tenho certeza, quebra-lo da mesma forma que quebra os outros estádios por onde passa.
Agora, na minha principal qualidade, que é a de ALVIVERDE ESMERALDINO PALMEIRENSE, rezo para que a abertura da Copa de 2014 não seja no novo estádio do Corinthians.
Deus há de me atender!

Marcia disse...

Oi pessoal, esqueci de dizer no texto que sou palmeirense e não corintiana. Meu texto se refere exclusivamente à localização desse estádio e sua possível finalidade para a Copa 2014. Nada a ver com futebol. beijos

mfernandacalixto disse...

Pessoal,

Minha mãe (Marcia Calixto) não é palmeirense não!!! Ela gosta do Lugano porque ganhou a libertadores p/ o time do morumbi...rs e pela sua filhinha querida que agora escreve ela também torce pelo Coringão, como gosto das verdades, resolvi compartilhar que mamãe no fundo de sua alma é corinthiana, por isso ama e defende tanto nossa Zona Leste...né Madre?

Soninha disse...

kkkkkkkk
Adorei, Fernanda!
Venha sempre, ok?!
Escreva também suas histórias sobre Sampa e nos envie para publicarmos.
Será ótimo!
Saudade de você, viu?!
Apareça nas rodadas.
Valeu!
Muita paz! Beijosssssssss

Leonello Tesser (Nelinho). disse...

Márcia, sou palmeirense mas torço para que o estádio do Corinthians finalmente saía do papel, seja lá onde fôr com certeza irá alegrar a imensa galéra alvi-negra, no fundo, no fundo todo corinthiano é um palmeirense ( o fundador do alvi-negro era de familia italiana do Bom Retiro), abraços, Nelinho.