sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Seu dia de sorte

Tarde quente. Ar abafado anunciando o temporal de sempre. Mais um verão escaldante. Céu azul celeste. O derradeiro dia de trabalho, enfim, as esperadas férias concentradas. Fim de ano. Desci do ônibus, no ponto final. Andei duas quadras. Ele atravessou a rua e veio na minha direção. De soslaio, notei que usava um chapéu como os de safári, enterrado na cabeça, até os olhos. Prognata. Bermuda larga, vermelha estampada e surrada. Camiseta grande , azul clara. Chinelo tipo havaianas, verde. Nas mãos uma sacola de supermercado, cheia. Foi chegando e perguntando:
- Por favor, você sabe onde fica o supermercado três amigos?
- Estou indo nesta direção. Vamos que eu te mostro.
- Você é corajosa.
- Você está me achando corajosa porque você pediu uma informação e eu respondi?
- É. Sabe que hoje em dia tem muita desgraceira por aí. É pai matando filho, filho matando pai, uns roubando e outros estuprando... Muita de maldade. Na moral, só tô falando, não quero te assustar. Eu mesmo fugi da cadeia, tá me entendendo? Tenho um carro logo ali, quer uma carona?
-Você está me dizendo que fugiu da cadeia....
- É. Do Carandiru. Peguei 27 anos. Sabe como é, cabeça quente, barbarizei. Mas você é corajosa, fala com estranhos, hein? Acha que eu ia ficar lá? Só quem já ficou é que sabe. Faz uma semana que estou de boa. De dia eu durmo, de noite fico andando. Pra não rodar. Bobeou, jacaré vira bolsa. Tomo banho na represa. Comida me dão nas lanchonetes por aqui. Sabe do que mais? Tô cansado de saber onde fica o supermercado três amigos. Você não está com medo?
Agora, chegando quase em frente de casa, pensei: “deve ser mais um louco na cidade tentando me assustar. Fazer confidências, a troco de quê?”
A rua morta. Nem mosquito à vista. Pensei em tocar na vizinha para despistar. Faltou vocação pra “amigo da onça”. Então, tentando aparentar a ma
ior calma, e me fazendo de desentendida:
- É só seguir em frente, o supermercado fica depois da avenida.
- Só mais um favor. (Abrindo a sacola e exibindo o conteúdo.) -Ganhei esses pedaços de pizza e preciso comprar um refrigerante.Tá tão calor. Você tem uns trocados pra me dar?
Até tinha, só que nesta altura não ia abrir a bolsa pra ele, ali no meio da rua.
-Vou ficar devendo, ando só com passes para a condução.
- Não tem não? Quem mora em casa tá pior do que quem mora na rua... Quer saber?
Enfiou a mão no bolso da bermuda e tirou um “bolo de notas” de R$10,00 e R$ 50,00, vi apavorada que a história da fuga era pra valer.
- Tó, pode pegar, presente pra você, ele insistia.
-Não muito obrigada, não precisa. Ao que retrucou aos gritos:
- O quê, vai recusar? Você falou comigo na boa. Foi simpática... Não posso te fazer um presente não? Pega aí!
- Claro que pode, e eu agradeço de coração, mas você está na rua e espero que aproveite bem seus dias de liberdade.
-Você mora aí?

Fui abrindo o portão de entrada da casa, coração aos pulos. Ele seguiu andando devagar, olhando pra trás. Mostrou o cabo do revolver enfiado sob a camiseta, no cós da bermuda e gritou.
- Tchau! Feliz Ano Novo! Olha, joga na loteria que hoje é seu dia de sorte!

Por Suely Schraner

24 comentários:

Luiz Saidenberg disse...

Uau! Eletrizante história, Suely, daquela que a gente lê com um estremeção. E bem real, creio que lhe tenha acontecido. No caso, era mesmo um bandido, mas se encontra tanto louco por aí. Gostei muito, e vc deu uma quebrada na linha do site, esse "breaking point" que aprecio tanto. Mas, desde a Moça Através da Vidraça, minha vida, para o bem ou para o mal, tem sido pacata, escrevendo mais sobre nosso jardim e sabiás...um grande abraço.

Luiz Saidenberg disse...

Errata: daquelaS que...desculpe.

Wilsonnatale disse...

Suely: Adorei o texto!
E como moral da sua narrativa entendi as verdades esquecidas neste tempo tão individualista:
"Manter a calma.","Não julgar.", "Ter respeito pelo próximo." e "NÃO PREJULGAR".
Nunca sabemos quem vamos encontrar pela frente e a nossa atitude pode nos salvar ou nos perder.
E a nossa atitude, muitas vezes pode fazer a diferença e mudar para melhor a vida daqueles que encontramos.
Hoje, infelizmente, há muita agrecividade por ai. E cada um recebe de volta o que dá. Toda ação tem sua reação.
Um Feliz Ano Novo!
Abração,
Natale.

Miguel S. G. Chammas disse...

E foi mesmo um dia de sorte!
Suely, spero que 2011 seja um ano repleto de sorte também.
Parabéns!

Arthur Miranda disse...

Su, Su, Su, Su ely,(quando me me me a a a pa vo vo ro fi fi co ga g ago) e su su su hi hito ria, me de de xou a pa vo ra do. Sorroco. digo cossorro, digo Socorro. Eu gostei da historia, parabéns pela coragem, e aceitação do semelhante.

Luiz Saidenberg disse...

E Su, adorei o estilo, seco, cortante como "Os Assissinos", de Hemingway. Cinematográfico e preciso, então não foi na realidade SORTE. Vc se deu bem por ser como é, destemida e objetiva. Feliz Ano Novo !

suely schraner disse...

Luiz Saidenberg
A vida é cheia de sobressaltos. De errastas ou nem tanto,escapamos sem mais nem menos. Obrigada e comemore bastante ao som dos sabiás.Obrigada!

Ana Claudia disse...

Suely, adorei a história! Até me vi indo para o supermercado três irmãos! E então, fez um fézinha para a mega sena da virada?? Depois dessa, não perca a oportunidade!!hehe. Um beijo e feliz 2011!

suely schraner disse...

Wilson Natale
Uau, que sensibilidade. Percebo, como você mencionou, todos querem ser ouvidos e acolhidos. Até a pior fera tem momentos de ternura. Valeu!
Feliz 2011 com muita gentileza e boas histórias.

suely schraner disse...

Luiz Saidenberg
Êita! Falando em erratas,errei.
Quem sabe como editar estes comentários?

suely schraner disse...

Miguel S. G. Chammas

Que a sorte lhe sorria sempre, Bom Ano Novo! Grata.

suely schraner disse...

Arthur Miranda

A coragem é a fantasia da covardia.
Fico quicando mas a voz nem gagueja. Gostei do seu comentártio. Um ótimo 2011 sem tropeços.

suely schraner disse...

Ana Claudia

Ai, ai, nessa abordagem, eu não era sequestrável nem nada. Melhor ter como patrimônio somente meu bilhete único de idosa,he,he,he...
Feliz ano Novo com muitos ganhos.

Soninha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Soninha disse...

Olá, Suely!

É bom ter coragem, mas, nos dias de hoje, melhor não dar moleza para o azar. Todo cuidado é pouco!
Valeu pelo sentimento de igualdade que todos devemos ter.
Obrigada.
Feliz Ano Novo!
Muita paz!

suely schraner disse...

Obrigada Soninha. O medo é uma defesa e você te razão: todo cuidao é pouco. Obrigda e paz e sorte pra você com muita saúde.

Luiz Saidenberg disse...

Suely,não tem jeito...como é que dizem? A pedra lançada e a palavra proferida não têm volta. Não dá para consertar, no comentário. Mas, tudo bem, se até Veja Errou, na pressa de datilografar- o que faço muito mal-
erros são mais que toleráveis. Abração !

Modesto disse...

Suely, se vc nunca leu o "Mistério Magazine" do Elery Quenn, não sabe que histórias desse gênero vc encontraria. Empolgante demais, terror, realismo, suspense, frieza exagerada da protagoniste e um surpreendente desempenho do papel do coadjuvante: Hitchcoke (é assim que se escreve?)babaria em cima da sua história. Parabéns, pelo enredo, sendo ele real, não é enredo e sim, narrativa.
Modesto

suely schraner disse...

Olá Modesto!

Bem lembrado: a pedra lançada e a palavra proferida não têm volta, (a escrita aqui, também não). Negócio e ler e reler antes de clicar em "publicar comentário". Vou prestar mais atenção. Abraço.

suely schraner disse...

Modesto
Há mais de quarenta anos, eu li um conto de Elery Quenn chamado "Impulso" e nunca mais esqueci. Era sobre um homem pacato e trabalhador, que acabou cometendo uma série de crimes. Era um livrinho de bolso que emprestei e nunca mais recebi de volta. Até hoje vasculho sebos atrás dele e, nada. Agora você me fez recordar. Agradeço pelos comentários. Abraço e tenha ótimos dias sem sobressaltos.

Arthur Miranda disse...

Suely, Achei muito engraçado, você respondendo, e dando razão ao Saidenberg, sobre a pedra lançada e a palavra proferida não tem volta, anunciando que vai prestar mais atenção, ao clicar e postando essa resposta ao Modesto,kkk. Que resolvi, ajudar. Para evitar que isso aconteça também comigo, estou enviando alguns itens sobressalentes se faltar você pode dar um jeito de acrescentar: ÇÇÇ - SSS – CH-CH-CH- X-X-X- MMM- NNN- ´´´´´´´´ - `````- ^^^^^^- ~~~~~~~ - ? ? ? ? ? - !!!!! –“ “ “ “ –(((((-))))). Faça o mesmo e jamais havera enganos,kkkk. Desculpe a brincadeira.

suely schraner disse...

Arre égua, Arthur! A coisa tá pior do que pensei.... hehehe

Clesio de Luca disse...

Suely li seu texto e o
de Sonia Astrauskas. Parabéns ao grupo de amigos que possuem.
Quanto ao seu, de fato é uma realidade assustadora. Não tendo o que dizer sobre este seu relato, apenas me ocorreu o texto de Mt 15,19
"Com efeito, é do coração que procedem más intenções, assassínios, adultérios, prostituições, roubos, falsos testemunhos e difamações".
Desejo-lhes um ano novo muito Feliz.
Abraços
Clesio de Luca
(Florianópolis)

suely schraner disse...

Clesio de Luca

Valeu e muito obrigada pela citação!
Abraços!