sexta-feira, 1 de abril de 2011

Parque infantil do Ipiranga


Durante a minha infância, de 1949 a 1953, frequentei o Parque Infantil Municipal do Ipiranga, localizado a quatro quadras do Monumento da Independência.
Eu permanecia lá toda a tarde, sendo que o período da manhã era consumido no Grupo Escolar Municipal José Bonifácio, nas mesmas cercanias.
Por serem perto de casa, eu ia e voltava a pé, o que hoje seria impossível (devido ao trânsito). E assim, meus pais, operários, podiam trabalhar tranquilos.
As dependências do Parquinho ocupavam um quarteirão todo da Rua Sorocabanos (ao lado do então estádio do Clube Atlético Ipiranga), e o que não faltavam eram árvores, de modo que se podia ter contato direto com a natureza.
No Parque Infantil, as atividades eram bem diferentes (complementares) do Grupo Escolar: praticava jogos e artes infantis; nadava na piscina; tinha até atividades musicais, leitura e teatrinho.
Lembro-me, até, que certas peças de teatro e atividades esportivas íamos representar em parques infantis de outros bairros, como Lapa, Brás e Santo Amaro.
Mais tarde, já adulto, fiquei sabendo que o projeto dos Parques Infantis Municipais, como complemento dos Grupos Escolares, fora idéia, em 1935, da parte do intelectual Mário de Andrade, Secretário do Departamento de Cultura da Prefeitura Municipal de São Paulo.
Assim como eu, creio que milhares de paulistanos da boa idade, tiveram essa inesquecível experiência dos Parques Infantis, fundamentais para a formação da cidadania completa.

Por Laerte Carmello

11 comentários:

Soninha disse...

Olá, Laerte!

Seja bem vindo entre nós!
Estamos felizes em tê-lo conosco. Suas visitas aos textos de nosso queridos amigos autores em muito nos honra.
Como educadora sei o quanto são importantesos centros de convivência infantil, na formação escolar e social das crianças.
Os antigos parques infantis foram de suma importância e serviram de referencial para as atuais EMEIS e centros de conviência estudantis.
Valeu!
Obrigada.
Muita paz!

Miguel S. G. Chammas disse...

Laerte, seja bem vindo.
Eu tambem, na minha infância, vivi em parques infantis e na Biblioteca Infantil da Vila Buarque. Foram temposmuito alegres.

Wilsonnatale disse...

Laerte: Bem vindo!
Se texto levou-me distante, levou-me ao tempo da criação dos Parques Infantís a ao Mário de Andrade.
Lembro muito do Parque Infantil do Parque D. Pedro II que os meus amiguinhos, que pais operários, o frequentavam.
Até hoje eu não entendo como deixaram se perder algo tão maravilhoso.
Naqueles tempos a criança vivia o lúdico.
O seu texto trouxe-me à memória as fotos de BENEDITO JUNQUEIRA DUARTE que fotografou a vida intensa desses parque. Mesmo tendo uma vida boa, com mãe e avó a me cuidar, confesso que sentia, e sinto, ao lembrar daqueles fotos,uma tremenda inveja daquelas crianças.
Valeu, Laerte!
Abração,
Natale

Zeca disse...

Olá, Laerte!

Benvindo e parabéns pelo texto! Eu não cheguei a frequentar os parques infantis que você comenta, mas confesso que sentia uma inveja danada das crianças que os frequentavam!
Em minha infância antes dos sete anos, frequentei o jardim da infância, que eu adorava. Depois, já no primário, era escola pela manhã e brincadeiras e estudos em casa mesmo.

Abraço.

arthur miranda- tutu disse...

Laerte,
Nunca freqüentei parques infantis, e agora lendo seu singelo relato, fiquei com uma vontade imensa de voltar a ser criança, para poder freqüentá-lo, adorei muito mesmo valeu, acho que todos nós estamos ansiosos esperando mais.

Luiz Saidenberg disse...

Benvindo, Carmello. Esses parques sempre foram ótimos, embora eu não os tenha frequentado. Lembro-me do que existia na Pça. daRepública, mesmo depois de ela se tornar um local degradado( existirá ainda? ). e na bela Pça. Buenos Aires, em Higienópolis,
Abraços.

Anônimo disse...

Eu levava meus irmãos mais novos ao Parque Imperial, no Brooklin. Belas recordações. Abraços.

suely schraner disse...

Eu levava meus irmãos mais novos ao Parque Imperial, no Brooklin. Belas recordações. Abraços.

Laruccia disse...

Em primeiro lugar, Laerte, minhas saudações pela estreia no "Memórias...", seja bem vindo.
Sobre seu texto, quando leio algo sobre os parques infantis, me dá uma raiva por não poder, de jeito algum, voltar a ser criança. Nascí e morei pertíssimo do
P. Dom Pedro II, um quilometro, se tanto. Sétimo filho de uma família de 9. Sempre pensei, ao ver os garotos de minha idade com o calção vermelho e camiseta branca, serem orfãos recolhidos pelo município. Quando nasceram meus primeiros filhos, um parecer pre-conceituso de alguém, me impediu de matricula-los lá. Enfim, o que tem que ser será, não adianta chorar o leite derramado.
Gostei de seu texto, conte mais Laerte e parabéns.
Laruccia

inacio disse...

Laerte,
interesante memoria! Voce não poderia contar uma pouco sobre Grupo Escolar Municipal José Bonifácio no seu epoca 1949 a 1953. Se tem fotos do epoca, melhor ainda!

Anônimo disse...

Eu e meu irmão frequentamos o Parque Infantil Dom Pedro II entre 1956 e 1957 muitas lembranças daquele tempo hoje com 63 anos de idade não esqueço, minha mãe trabalhava na Fábrica de Discos Continental e pela manhã nos levava ao Parque Infantil e nos pegava na parte da tarde após sair do serviço lembro certa vez que uma equipe dos Bombeiros foram fazer demonstração de seus serviços para nós lembro ainda que Soldados que serviam no 2º Bg nos levava chocolates sendo entregues através da cerca ali existente.