terça-feira, 26 de outubro de 2010

Dois anos presa por levar queijo e biscoito

Amigos do “blog”, vocês se lembram dessa ocorrência, aqui em São Paulo?
Isso aconteceu aqui, na nossa cidade, poderosa, rica e humana, mas, dentre certos departamentos de justiça ocorrem, às vezes, absurdos revoltantes que merecem ser divulgados pra que não haja proliferação de fatos semelhantes.
A manchete dos jornais, de 3 ou 4 anos atrás, dizia:
“Dois anos presa por levar queijo e biscoito”.
Flagrada por segurança, foi surrada, presa, encarcerada durante dois anos. E, de quebra, portadora do HIV.
Perde a mãe que dava sustentação ao seu filho durante esses dois anos, razão de seus cuidados ao “furtar” os produtos; luta, agora, pelo pecúlio de sua falecida mãe e, ainda, uma dívida com a Eletropaulo. Quanta infelicidade, meu Deus, e tudo por conta, segundo a advogada Sônia Drigo, que prestou “a
juda Humanitária com a presença de uma juíza na prisão”, faltando “só” dois meses pra completar uma pena nunca julgada, por conta, repito, de “uma cultura entre promotores e juízes de punir com rigor os crimes cometidos pelas mulheres, sem levar em conta os efeitos sociais”
Preconceito a parte contra as mulheres, que já está bem caracterizado, estes promotores e juízes não levam em consideração o mais elementar preceito da justiça que é aquele que orienta que uma lei estabelecida deve ser interpretada antes de ser aplicada.

Por Modesto Laruccia

11 comentários:

MLopomo disse...

Já teve tambem um mulher que foi presa por furtar um pote de margarina, e não faz muito tempo.Quando alguum pobre que não tem dinheiro e querer furtar algo de comer para os filhos, que use paletó, camisa social e gravata, duvido que vai presa. Crimes de colarinho branco são impunes.

Wilsonnatale disse...

Laruccia,
A coisa não mudou neste século XXI. A Justiça está ai para prontamente prender o grupo PPP (pobre, preto e prostituta).
Lembro desse caso, como lembro de tantos outros.
Lembro da prisão de um caboclo que estava retirando uma casca de árvore para fazer um chá. Preso e levado à cadeia. Enquanto os destruidores das florestas estão por ai, livres, intocáveis...
Abração,
Natale

Zeca disse...

É, Modesto!
É como costumam dizer por aí: a lei só foi feita para as minorias; para os demais, existem os atenuantes e até a impunidade.
Muita coisa ainda é preciso ser feita neste nosso país para que se torne justo e ofereça respeito a todas as classes, todas as cores, todos os sexos...
Parabéns por levantar essa discussão!
Abraço.

Luiz Saidenberg disse...

Pobre é preso por furtar biscoito; político bilionário nunca vai para a cadeia. Quando vai, por poucos dias, recebe depois milhões de votos, para roubar ainda mais impunemente, para tentar saciar sua insaciável sede de dinheiro e poder. Parece Jean Valjean, perseguido implacávelmente durante toda a longa história de " Os Miseráveis", por roubar um pão...

Luiz Saidenberg disse...

E que legal, nossa cara Soninha volta às suas belas atividades! Feliz retorno, muita saúde e paz! Abraços.

Arthur Miranda disse...

MODESTO, enquanto isso aquele jornalista do Estadão que matou a namorada a queima roupa, e mesmo sendo réu confesso, continua solto respondendo em liberdade, depois de ter apelado. E durma-se com uma injustiça dessas.

Miguel S. G. Chammas disse...

Amigo Mô, esta foi mais uma das milhares de tragédias que ocorrem na nossa sampa.
Quanto maior a cidade, maior essas ocorrências absurdas.
Valeu a lembrança

Soninha disse...

Olá, Mário!

Boas informações de nossa história!
Lembrei-me dos poços das casas das tias e de nossa casa...foi tampado ainda quando éramos crianças e só quando íamos ao interior, em casa de nossas tias, é que vivenciávamos a rotina da água de poço...Numa de nossas tias tinha até bomba para levar a água do poço até a caixa d'água...
Legal lembrar deste ofício...
Ainda hoje precisamos deste serviço. Mais tecnológico, claro, porém, indispensável ainda...
Nos condomínios temos a necessidade destes profissionais...são eles quem planejam e executam alguns poços e reservatórios...Ainda precisamos deles, em outros projetos da construção civil, felizmente, né!
Valeu.
Obrigada.
Muita paz!

Arthur Miranda disse...

Modesto, eu acho que a Sonia postou seu comentário no poço errado.; kkkk. Ossos do ofício, né?

Soninha disse...

kkkkkkkkkk

postei errado....desculpe-me.
Vou copiar e colar lá no poço.

So sorry, please!

Muita paz!

Soninha disse...

Mas, Modesto...
Veja a confusão que fiz nos comentários....kkkkkkkkk
É que peguei a tarde de hoje para comentar os textos que eu ainda não havia feito...
Perdoe-me, tá?
Quanto a estas injustiças que acontecem no Brasil, são revoltantes mesmo...tanta gente ruim fora das grades, enquanto gente boa, trabalhadora, arrastadas para o cárcere, sem a mínima codição de defesa...
Infelizmente este caso não éo único nem o último.
Que Deus tenha piedade de todo nós.
Valeu, Modesto!
Obrigada.
Muita paz!