terça-feira, 12 de outubro de 2010

Colégio Nossa Senhora do Carmo




imagens: G.E. Romão Puiggari e Padre Champagnat

Ano de 1955, quando entrei para o curso de admissão ao ginásio, pois na época quando concluía o primário, o qual fiz no GRUPO ESCOLAR ROMÃO PUIGGARI, no bairro do Braz, com z mesmo e só após Brás, recordo os bons tempos do velho Colégio tão tradicional DOS IRMAÕS MARISTAS, do fundador PADRE CHAMPAGNAT. Professores eméritos, mestres do ensino aos jovens, com a educação e a disciplina dando continuidade a família. As aulas de religião, música, artes – onde na época no currículo também reprovava. O QUE DIZER dos Professores que não eram IRMÃOS MARISTAS, CAPITÃO RENNÓ, do Exército Brasileiro, na Educação Física; do MAESTRO CAMILLO BERTI, do PROFESSOR MIGUEL DAMIANI de LATIM, ora se não soubéssemos as declinações e fábulas - de joelhos 2 minutos no milho na frente dos colegas; do IRMÃO EPIFANIO, com reguada na palma da mão. Das SANTAS MISSAS, participávamos no coral, ou coroinhas. Do futebol que disputávamos campeonatos escolares TV, inclusive basquete; técnico Irmão Ricardo. A ORDEM TERCEIRA DO CARMO, representada pela sociedade paulistana, com suas vestes participava das missas dos alunos. Do páteo vimos erguer Torre da CATEDRAL DA SÉ, coletava-se entre as famílias doação para a CATEDRAL, 52 ANOS se passaram. Concluindo Ginasial e Colegial, muitos de nós ainda nos encontramos aqui, outros na LUZ do SENHOR. Desejaria reencontro de Ex alunos Maristas do CARMO, assim teríamos PAZZAGLINI, RETTO, GRECCO, MATTOS JR, IZAR, FRACALANZA, AFIF, SIMÕES, CHIAPPETTA, AZAR, CAMPANILLE, PUPPO, MELEIRO e outros colegas que aqui ficam sem ser citados, mas estão na lembrança e coração. ATÉ BREVE colegas MARISTAS DO CARMO.

Por Domingos Ricardo Chiappetta

6 comentários:

Miguel S. G. Chammas disse...

Chiappetta, são essas lembranças que nos fazem ver o quanto vivemos e realizamos nesta nossa vida.
Como dizia o poeta "recordar é viver novamente" hoje você reviveu um tempo feliz da tua existência e nos fez vive-la contigo.
Parabéns.

Laruccia disse...

Feliz recordação, Chiappetta, descrevendo nominalmente seus colegas, demonstra claresa de lembranças e dedicação a uma época muito gratificante. Como vc, também eu me formei no Romão Puiggari, apresentado na bela foto.
Parabéns, Chiappetta.

MLopomo disse...

Chiapetta. Esse ano de 1955, eu apesar de morar no Brooklin,tambem estudava no Brás, bem pertinho desse colegio Romão Puiggari. Era na escola Roberto Simonsen, Rua Monsenhor Andrade, esquina Rua assumpção, Era um tempo que se estudava de verdade e o curriculo escolar não era facil.Parabens por lembrar dos nomes de muitos colegas.

Zeca disse...

Parabéns, Domingos!
Pelas belas lembranças, não só de um tempo em que tínhamos rigor nos estudos, mas também dos colegas, de quem, mesmo passados tantos anos, ainda recorda os nomes.
Abraço.

Soninha disse...

Olá, Domingos!

Tempos de colégio...que bom, né?!
Você nos fez recordar de nossos tempos também...de nossos mestres, de nossos colegas, da escola amada...tudo, enfim!
Só não consigo lembrar dos nomes de todos os mestres e de todos os colegas...mas, lembro do nome de minha primeira professora, a Sra. Antonieta.
Legal, Domingos! Que memória a sua, heim?!
Valeu!
Obrigada.
Muita paz!

wilnat disse...

Chiappetta,
Fico pensando: Será que os alunos de hoje sabem a História dos seus colégios? Será que sentem o mesmo amor e respeito que tínhamos por nossas escolas?
Gostei. Homenagens e lembrãnças perfeitas.
Abração,
Natale