terça-feira, 12 de outubro de 2010

Ademar Lucazecchi (Dema), o craque

Imagens:
Foto Palmeiras (campeão copa Rio-1951): Dema, Salvador, Túlio, Luiz Villa, Fábio Crippa, Juvenal, Lima, Ponce De Leon, Jair Rosa Pinto, Rodrigues, Liminha
Foto do XV de Piracicaba: Em pé, da esquerda para a direita: Orlando, Ismael, Biguá, Cardinalli, Bastos e Dema. Agachados: Sílvio, Nilo, Fifi, Hélio Burini e Nelsinho.

Hoje quero lembrar de um grande médio esquerdo, nascido neste maravilhoso bairro do Ipiranga, formou na C.A. Ypiranga uma linha média de respeito: Belmiro, Reynaldo e Dema, em 1951 transferiu-se para o Palmeiras, se a memória não me falha, fez sua estréia em abril no Maracanâ contra o Vasco da Gama e o Palmeiras venceu por 4x1. O alviverde jogou com: Lourenço, Salvador e Oswaldo, Waldemar Fiume, Luiz Villa e DEMA, Lima, Aquiles, Liminha, Jair e Rodrigues, o Vasco tinha também uma equipe de respeito e formou nesse dia com: Barbosa, Augusto e Clarel, Eli, Danilo e Alfredo, Noca, Cabano (Vasconcelos), Dirceu (Álvaro), Jansen e Dejair. Foi campeão pela Copa Rio e pelo Torneio Rio-São Paulo em 1951, infelizmente não conseguiu ser campeão paulista pelo Palmeiras, em 1958 transferiu-se para o XV de Novembro de Piracicaba onde encerrou a sua brilhante carreira, jogador leal, excelente marcador, sem ser violento, conseguiu anular as atuações de grandes ponteiros direito da época, não sei se ainda está vivo, a última informação que tive dava conta que ele tinha sido acometido do mal de Alzheimer e ainda residia na cidade de Piracicaba, de qualquer foram, permanecerá para sempre na lembrança de todos aqueles que admiram o bom futebol e dos ipiranguistas que, como eu, o viram disputar excelentes partidas.

Por Leonello Tesser

7 comentários:

Miguel S. G. Chammas disse...

Nelinho,
infelizmente, nosso grande DEMA já está residindo no andar de cima,mas garanto, deve estar muito feliz coma tua lembrança e esta homenagem que hoje você lhe presta.
Parabéns pela lembrança.

Laruccia disse...

Dema foi um grande craque. Muito bem lembrado, Nelinho, lembro dele, não sabia que ele era do Ipiranga, o que valoriza seu currículo. Como confirma o Miguel , ele ja está no time de cima. Parabéns, Tesser.

Arthur Miranda disse...

Nelino, apesar de não ser palmeirense, me lembro muito do grande Dema famoso lateral do Verdão, só não sabia que o mesmo antes de vestir a camisa do Palmeiras havia jogado no querido vovô, celeiro de grandes craques do nosso futebol, como Barbosa,Sabará, Bíbi,e se não me engano, Lanzoninho e tantos outros.
Parabéns pela narrativa.

MLopomo disse...

Nelinho. Realmente Dema estreou no jogo. PALMEIRAS 4 X 1 VASCO
Torneio Rio -São Paulo/Turno Único / domingo, 1/abril (tarde)
PALMEIRAS: Lourenço, Salvador e Oswaldo; Waldemar Fiúme, Luiz Villa (Manoelito) e Dema; Lima, Aquiles, Liminha, Jair Rosa Pinto e Rodrigues / Gols: Liminha 19, Liminha 21 e Aquiles 42 do 1º; Álvaro 41 e Waldemar Fiúme 44 do 2º
PALMEIRAS 3 X 2 CORINTHIANS / Torneio Rio-São Paulo/ Final-1º jogo 8/abril (tarde)
PALMEIRAS: Oberdan, Salvador e Oswaldo; Waldemar Fiúme, Luiz Villa e Dema; Lima, Aquiles, Liminha, Jair Rosa Pinto e Rodrigues / PALMEIRAS 3 X 1 CORINTHIANS
Competição: Torneio Rio-São Paulo/ Final-2º jogo 11/abril (noite)
PALMEIRAS: Oberdan, Salvador e Oswaldo; Waldemar Fiúme, Luiz Villa e Dema; Lima, Aquiles, Liminha, Jair Rosa Pinto e Rodrigues. Logo no terceiro jogo ele se sagrou campeão do Rio São Paulo de 1951. Foi considerado um dos melhores marcadores de ponteiros direitos do futebol brasileiro, era apelidado de “o carrapato”. Foi bastante disciplinado, não me lembro de ele ter sido expulso de campo. Marcou época no Palmeiras. Faleceu em Piracicaba em 17 de dezembro de 2008. De câncer e estava com o mal de Alzheimer. Dema deixou saudade.

Zeca disse...

Nelinho,
sem dúvida, neste momento o grande Dema deve estar sorrindo satisfeito por ter deixado boas lembranças pelo exercício de sua profissão. E mais ainda por esta bela homenagem feita por você, hoje.
Abraço.

Soninha disse...

Olá, Nelinho!

Lembro de meu pai e de meu avô, ouvindo os jogos de futebol pelo rádio, ou mesmo pela TV...
Dema, assim como tantos outros nomes importantes do futebol, fizeram história e são ícones importantes para todos os brasileiros, entendedores de futebol ou não.
Felizmente, assim como Dema, também temos outros tantos ídolos dos esportes, que ficarão para sempre me nossa lembrança.
Valeu, Nelinho.
Obrigada.
Muita paz!

wilnat disse...

Linda homenagem, Nello!
Mas os heróis devem partir, sair de cena. Porém nunca devem partir das nossas lembrãças. Pois é assim que eles permanecem vivos para a posteridade.
E viva o Dema! Viva o MEU Palestra!
Abração,
Natale