sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Uma noite... Uma noite... Só uma noite!


Pois é. Só uma noite, por coincidência, apenas esta noite - vou tratá-lo por Você.

Como escrever a seu respeito, baseada em 80 e tantas crônicas onde constam retalhos da sua vida quando menino, jovem, adulto? E as poucas vezes em que o vi em 2 encontros das Redondas nos quais compareci? É pouco... Muito pouco!

Mas, agora não é hora para lastimar. É apenas um momento para se observar amenidades escritas por trás das estrelas. As amenidades são minhas, o talento é todo seu.

Sim, esse seu talento ao nos dar atenção quando chegamos tímidos, nervosos ao São Paulo Minha Cidade e recebemos "boas vindas" em um comentário simpático escrito por você.

Quando, finalmente, é postado nosso 2º texto, lá vem você comentando e convidando-nos a também fazermos comentários. Passamos a sentirmo-nos parte desta imensa família que escrevem pessoas tão especiais!

E com o conteúdo de seus textos, então? Aprendemos um pouco de tudo... História, imigração, honestidade, respeito, negócios, um pouco mais sobre o nosso querido bairro do Braz (Bráz com Z), exercendo afetos, agregando pessoas, observando a humanidade que nos cerca e, eventualmente, nos dando abrigo e consolo.

Modesto, aproveito para cumprimentá-lo, antecipadamente, pelo seu aniversário e espero que esta data se repita por muitos anos... Com você ao nosso lado, é claro.

Abraços muitos.

Por Lia Beatriz Ferrero

13 comentários:

Luiz Saidenberg disse...

Bela homenagem, Lia Beatriz. Espero que compareça mais aos encontros- quem sou eu para falar!- e assim, conheço melhor mesmo o grande Modesto, merecedor de tudo que é bom.
Abraços.

suely aparecida schraner disse...

Lia, que bancana sua homenagem! Abraços.

Miguel S. G. Chammas disse...

Beleza o seu texto Lia. O Modesto merece. Ele ´´e assim mesmo como vc o descreveu.

Zeca disse...

.

LIA!

Parabéns pelo seu belo texto, conciso e completo! O Modesto é mesmo merecedor de todas essas homenagens!

Abraço

.

margarida disse...

Lia,amei sua forma de homenagear o Modesto. Seu texto é um encanto e estou muito feliz com sua participação em Memórias de Sampa.Compareça mais vezes em nossos encontros, esta turminha é da pesada...rsrs, mas todos são muito amáveis,gentis e sempre tem uma historia pra contar. Um grande beijo.

Wilson Natale disse...

LIA: Lindo texto!
Verdades sobre o Laruccia ditas de uma forma bem sentida e poética.
Laruccia é uma dessas pessoas encantadas a nos encantar com suas histórias.
Abração,
Natale

Falcão do Morro disse...

Sinta-se sempre benvinda.
Parabéns pela homenagem ao nosso mestre.
Abraços
Falcon

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Soninha disse...

Oieee...

Falar sobre o Modesto é fácil e dificil...
Fácil porque é muito querido e aó temos coiaas boaS a falar e dificil porque faltam adjetivos, em nosso rico idioma, para descrevermos nosso amado amigo.
O mais importante, a meu ver, é a amizade nascida e cultivada neste grupo de autores e que se transformou numa verdadeira família, não é mesmo?!
Valeu, Lia!
Muita paz!

Arthur Miranda disse...

Lindíssima homenagem Lia, e como você bem escreveu ele a merece de ponta a ponta. Parabéns

Laruccia disse...

Querida Ferrero, nessa homenagem a mim prestada vc, mais uma vez, deixou indelevemente marcado seu encanto, sua bondade e sua inteligência, não por ter feito o que fez, (ainda quero parecer modesto)mas, pela forma como a mensagem foi elaborada. Isso acontece com espiritos superiores, seja no campo biológico como em outra dimenssão.
Quero, tambem, agradecer a todos que teceram seus comentários neste tecido deslumbrante que, junto aos outros textos me deixam irremediavelmente envaidecido.
Do fundo do coração,
MUITO OBRIGADO.
Laruccia

Cida disse...

Impressionante o carinho de todos para com o aniversariante Modesto Laruccia. Ele faz por merecer. Lia, linda a sua homenagem!

Anônimo disse...

Realmente Lia, todos nós aprendemos um pouco com o Modesto.Ele sempre nos incentiva a escrever e também a comentar.
Um abraço / Bernadete