quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Igual ao velho vinho...

Quando mandei a minha primeira história para o site S.P.M.C. fiquei, como era natural, ansioso à espera que a mesma fosse publicada, o que aconteceu no dia 14/07/2008. Sua publicação estimulou-me e já são quase sessenta crônicas publicadas.
No espaço dedicado aos comentários chamava-me atenção a presença sempre constante de Modesto Laruccia. Observei também que participava com suas considerações em TODAS as histórias. Incentivava os calouros, aplaudia os veteranos e, mesmo discordando, sempre o fazia com absoluta elegância, amabilidade e bom humor. Mas seu talento se revelava, de verdade, nas saborosas crônicas cuja técnica domina com perfeição. Nunca descamba para o grotesco, o piegas, o caricato ou o dramalhão. Lendo Laruccia a gente só tem a aprender.
Este homem que em fevereiro completa oitenta anos é um belo modelo de vida bem vivida. Não esquece seus antepassados de Polignano a Mare na velha “bota”, nem da infância e mocidade na sua querida Rua do Gasômetro. Criança, deslumbrado, ouvia as histórias de seus familiares sobre Polignano, onde nunca faltava a uva para o vinho, nem a azeitona para o azeite. Cresceu e fez sua própria história que nós, seus leitores, temos o privilégio de ler. Sua lucidez, seu bom humor, sua disposição, seu amor à vida e a sua sabedoria merecem nossa admiração e nosso respeito.
Num comentário que fiz a uma de suas brilhantes crônicas chamei-o de nosso guia, nosso mestre. É isso que ele é!
Que ao lado de sua inseparável Myrtes viva muitos anos para a alegria daqueles que o amam.Como nós.
Tim!Tim!
Salute!

Por Deraldo Mancini

14 comentários:

Miguel S. G. Chammas disse...

Deraldo, se você me permite, assino embaixo de suas palavraa e uso uma caneta com tinta verde esmeralda, para agradar, mais ainda, nosso homenageado.

Luiz Saidenberg disse...

Elegante homenagem, Deraldo, a uma figura realmente extraordinária.
Como vc diz, ele jamais negou um bom comentário, mesmo que o autor do texto tivesse poucos méritos. Gentil e grande incentivador! No dia 10, ele será o homenageado da rodada de pizzas. Seria ótimo se pudessemos contar com sua companhia! Um abraço.

Zeca disse...

.

Deraldo!

O seu texto homenageando o "nosso" querido Modesto está tão bom e tão bem escrito que só me resta, como disse o Miguel, assinar embaixo. Afinal, como você mesmo diz : "Lendo Laruccia a gente só tem a aprender."

Abraço

.

margarida disse...

Mancini, sua homenagem a este grande mestre está belíssima.Ele não esquece de ninguém, nem dos mais , nem dos menos e por isso tiro o chapéu.Um grande abraço e até as redondas...Será que vamos comer o bolo que a Myrtes faz? Ela é cozinheira de mão cheia.

Lia Beatriz Ferrero Salles Silva disse...

Mais um lindo texto para o nosso homenageado! Lembro-me de haver lido não sei onde que " a presença dele em nossas vidas é um milagre muito pequeno, como o são os grandes acontecimentos". Como estas palavras se aplicam bem ao Sr. Modesto, assim como o seu texto, não é Sr. Deraldo?
Abraços.

Anônimo disse...

Mancini, mais um belo texto em homenagem ao Modesto....Haja coração!!!!
BERNADETE

Cida disse...

Pessoas queridas, reais e virtuais: se este é um abaixo-assinado, também assino embaixo. Parabéns, Sr. Macini, Parabéns, Sr. Modesto, parabéns aos comentaristas. E viva Modesto Laruccia!!!

Cida disse...

ops, Mancini.
Cida

suely aparecida schraner disse...

É o caso de sermos repetitivos à exaustão e dizer: É isso mesmo! Valeu!

Arthur Miranda disse...

Mancini, plagiando o Miguel e ao mesmo tempo pedindo permissão a você como também a ele, assino em baixo de suas palavras e para ficar diferente do Miguel, assino com uma caneta com uma tinta preta, que é de alta qualidade e futuramente fabricada em Itaquera. Pois conhecendo o bom coração do homenageado sei que o mesmo não vai ficar magoado com isso.
Quanto a você, parabéns por esse seu maravilhoso comentário.

Falcão do Morro disse...

Mancini o Velho Mestre deve estar com o core batendo a toda depois de ler esta sua declaração de amor verdadeiro.
Abraços
Falcon

Soninha disse...

Olá, Manicni!

realmente, Modesto é um grande incentivador e motivador, não só dos autores em seus textos, mas, na vida de todos nós, com suas palavras que promovem, mesmo quando tem de nos puxar as orelhas.
A presença constante nos textos do site SPMC e no blog Memórias de Sampa, o tornam presença obrigatória e quando ele fdemora um pouco para aparecer sentimos muito sua ausência e ficamos preocupados.
Aguardamos, anciosos, o parecer de Modesto em todos os textos.
Valeu, Mancini.
Obrigada.
Muita paz!

Wilson Natale disse...

MANCINI: Você tem toda razão! O Larù é como o vinho. Não um vinho comum. Mas, um vinho de boa casata, ciosamente armazenado no local mais fundo e priviligiado de uma "cave", onde vai calmamente adquirindo o seu "espírito", perfume e sabor.
Laruccia é a uva. E a uva é vinho. E o vinho é VIDA!
Salute Larù!!!
Parabéns pelo texto, Mancini
Abração,

Natale

Laruccia disse...

A vc, Mancini pela homenagem (não sei se merecida ou não mas, se vc escreveu, deve ser...modéstia a parte), me deixa bastante feliz mas, encabulado. Curvo-me diante de sua apreciação, pelo estilo e beleza de escrita. Desde seu primeiro trabalho, sabia que estava diante de um ótimo escritor. Sendo mencionado nessa explanaão, pra mim é um orgulho. Muito obrigado, Deraldo.
Aos amigos que deicharam suas impressões nos comentários, meus agradecimentos a todos, vcs estarão no meu coração pelo resto da minha vida.
Grazie i un baccio a tutti.
Laruccia