quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Histórias da Light - 2


Pois bem, tinha meu cunhado, Arnaldo Passacantando, já falecido, trabalhando na Ligth, (seu único emprego na vida). Por coincidência, trabalhava lá, também o marido de minha prima Amália, o Rubens, que, às vezes, nós nos servíamos deles pra não ter que ir até o centro da cidade. Minha tia Izabel (já falecida), mãe da Amália, um dia esqueceu-se de pedir ao genro, Rubens, pra pagar a conta que vencia naquele dia. Pediu, então, ao filho de uma sobrinha dela, Toninho. Garoto esperto, vivo, inteligente, nem um pouco tímido. Há muitos anos que não o vejo, sei que hoje é um bom dentista. Ele recebeu instruções como chegar à Ligth, devia ter dez anos, mais ou menos, década de 50 pra 60.

A instrução da tia Belina, era pra ele chegar lá e perguntar pelo Rubens, dar a conta a ele que iria pagar. Não deu o dinheiro porque tinha receio que ele perdesse e depois acertaria com o genro. O Toninho chegou naquela bela entrada do prédio, só via gente atrás dos guichês. Não sabia o que fazer, de repente lhe vem à memória as instruções. Pôs as duas mãos em concha na boca e deu um tremendo de um berro:- “Eu quero falá co Rube, (pronunciava o nome do Rubens a moda dos italianos, o “R” era o “R” do urubu, (não carregava como se fosse dois erres), vocês entenderam, né, então...? - É o Rube da Belina, chama ele pra mim, pô, voceis son surdo?”

Veio o segurança, acalmou o Toninho, descobriu o andar em que o Rubens trabalhava e assim o Toninho foi pra casa, missão cumprida.

Por Modesto Laruccia

10 comentários:

Arthur Miranda - tutu disse...

Modesto, esse Toninho tava mais para Joãozinho (aquele sapeca). Tiro o Chapéu para ele mesmo não sendo o Raul Gil. E como o grito foi naquele saguão da Light, o eco deve ter deixado muita gente "chocada" Valeu modesto, essa narrativa renovou minhas "ENERGIAS" KKK.

Miguel S. G. Chammas disse...

Pois é Modesto, o Toninho gritou, berrou até e, então, deu-se a LUZ.
O Rube foi localizado e a conta paga.
E você, hoje, nos conta essa deliciosa passagem.
Parabéns mais uma vez!

margarida disse...

Modesto, uma bela saida e de forma rapida para resolver o problema o, o Toninho foi esperto. Esta historia me fez rir....um beijo.

Wilsonnatale disse...

Pois é, Larù! I nóis tudo era assim. Afinale, num insinaru nóis qui quem tem bocca vai a Roma?!Intò nóis ponhava a bocca nu mundo!... Ahahahahaaaaaaaaaaaaaa!!!
Agora, depois disso tudo, o Rube deve ter morrido de vergonha. Vergonha tanta que, como dizia a italianada: Dava vontade di infiá a cara no ... de um asno i saí di fininho. Ahahahaaaaaaaaa!
I qui urpa tinha nóis, si era mais fácir gridà du qui ì atráis das coisa, n'è vè?
Intò io grito prá vuce: Larù da Myrtes, mi gostei muito du tuo texto!
Uns abraço bem pertado,
Natale das Mooca!
Ahahahahaaaaaaaaaaaaaa!!!

joaquim ignacio disse...

Parabéns pelo texto tão gostoso e espontâneo e, ue presença de spírit do Toninho, nénão?
Abraço do Ignacio

Luiz Saidenberg disse...

Caro Modesto, mais memórias dos pitorescos tempos- que não conheci-nos quais se pagavam as contas na própria Light. Devia dar mesmo muita confusão, como aquela sua e esta, bem divertida, do Toninho.
Detesto filas e pagamentos até hoje, então entendo bem o desespero do garoto. Abração.

suely aparecida schraner disse...

Era mesmo assim. Quase trombei com o Toninho. Volta e meia eu, do alto dos meus 12 anos ia lá pagar a conta atrasada (e sozinha).Boas reminiscências. Eu gostei.

Soninha disse...

Olá, Modesto!

Ainda bem que tudo acabou bem para o Toninho!
Meu pai não nos deixava pagar este tipo de conta... Ele mesmo se encarregava disto.
Valeu, Modesto!
Obrigada.
Muita paz!

Leonello Tesser (Nelinho) disse...

Modesto, estou de volta!!! eu também cheguei a pagar conta nos antigos guichês de metal dourado da antiga Light, parabéns pelo texto, abraços, Nelinho.

Zeca disse...

Modesto,

como sempre, um bom texto, escrito com humor e expontaneidade. Mas fora o recurso do Toninho, gostei mesmo foi da explicação sobre como se pronunciava o "R" de urubu... hehehe. Muito original e igualmente engraçada.

Parabéns!

Abraço.