sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O que o nosso povo quer


Aqui em São Paulo não há como ficar indiferente ao que acontece na esfera federal. Sei que o nosso “Memórias” não se presta pra esse tipo de protesto, mas a corrupção está tomando conta de todas as dependências públicas e é chegada a hora de despertarmos para um desgaste que atinge, não só os assalariados, parcela mais atingida e sofredora de nossa nação mas, a nós, também, aposentados...
Não quero, absolutamente, levantar bandeiras em nome da moralização, apenas que não fiquemos totalmente alheios ao que está ocorrendo. Vamos sempre recordar passagens de nosso passado sem esquecer que, pra podermos continuar, precisamos cuidar do presente.
Não é possível mais conviver com essa situação.
No desfile do 7 de Setembro, a presidente Dilma Rousseff teve que assistir, também à Marcha Contra a Corrupção e deverá aceitar o que realmente o povo espera do seu governo: aplicação imediata da "Lei da Ficha Limpa", a anulação da constrangedora "absolvição" de Jaqueline Roriz e a continuação da "varredura" dos corruptos. O PT, que sempre se proclamou defensor da liberdade de expressão, luta, agora pra impor uma lei que controla a mídia, disfarce bem ridículo de uma censura à moda das republiquetas de triste memória. Para enfrentar os problemas com a saúde, a baixa remuneração dos aposentados, o ensino público e as emendas dispendiosas recorrem-se ao aumento de impostos. O país que mais arrecada imposto no mundo, com retorno em aplicações sociais inexpressivo, quer o que mais desse povo? Só com os últimos aumentos de salários vultosos que a grande trupe de políticos, de todas as esferas recebem, daria pra cobrir todos os problemas de saúde. Ganham muitíssimo bem, salários que muitos deles, na vida particular, se tivessem de trabalhar fora da esfera pública, nunca alcançariam nem a metade do que apuram. E, no entanto, roubam corruptos malditos.
Estão testando a paciência da população, querem impor um sistema de vida fazendo crer que a corrupção seja encarada como consequência banal na vida dos contribuintes.
A Marcha Contra a Corrupção foi pacífica, ordeira, educada e respeitosa. Mas, a angústia e a intolerância diante desse quadro de malversação dos bens públicos, isso falou alto, berrou, gritou, a dor dos injustiçados que sofrem depois de dedicarem suas vidas com trabalho e sacrifícios, em todas as categorias, pagando seus impostos na crença de que tudo vai ser para o bem público. A certeza de que não haverá movimentos das Forças Armadas como em 1964 dá a eles uma folga no aperto da justiça. A "absolvição" de Jaqueline Roriz é um exemplo disso. Vergonha danada, velhacaria nauseabunda, safadeza rasteira com odor putrefato de cadáveres em decomposição. Essa é a corja de políticos que brincam com o povo. Vagabundos, só pensam em viagens com "jatinhos" de empreiteiras. Com que cara ela e os outros envolvidos em corrupção vão enfrentar seus pares? Com as mesmas caras, pois sabem muito bem que o velho e safado ditado ainda funciona: "O roto não pode falar do rasgado". Farinha do mesmo saco. Pobre de nós.

Por Modesto Laruccia

15 comentários:

Luiz Saidenberg disse...

Concordo plenamente, e apoio, Modesto! Pobre Brasil, será que nunca vai acordar, sendo sugado por esses vampiros, da noite e do dia tb? Será que agora começará a se mexer? Mas, como, não esqueçamos que o miserável farsante tem, segundo pesquisas(???), 90% de apoio???!!! Bem, Hitler tinha quase 100%, e deu no que deu! Um abraço.

Miguel S. G. Chammas disse...

Mô, já disse um dia alguém e eu ovi: "O Brasil é como cortiça, quanto mais fazem furos mais ele boia e continua sua trajetória..."
Acredito que a única salvação seriam os jovens se alevantarem e lutarem em pról da decência, mas eles são jovens e não estão preocupados com os fatos da atualidade.
Nós os velhos aposentados, no fim da vida, rezamos para conseguir sobreviver ao máximo e esperamos que as coisas melhorem só um pouquinho.

Arthur Miranda - Tutu disse...

Modesto Concordo com tudo que você escreveu, sem tirar uma virgula. Porem a corrupção nasce ainda em nosso lar, quando ainda somos crianças.
E na maioria das vezes nossos professores são nossos pais irmãos mais velhos e parentes próximos.
Me lembro de ter sido ensinado para viajar de ônibus sem pagar a passagem,dizer que tinha uma idade, menor do que a que eu tinha em realidade, o mesmo acontecia para pagar meia entrada em circos e cinemas.
Ir provando uvas e pequenas frutas em mercados e feiras, não para comprar, mas apenas para come-las sem pagar. Historias infantis onde os heróis levam sempre vantagem em tudo agindo de forma incorreta e na maioria das vezes com violência ( Desenhos do Pica Pau) aprendemos a mentir para faltar aulas etc. Isso sem contar o tema de certos programas de TV que estimulam a desonestidade e a sempre levar vantagem em tudo. Se eliminarmos as causas,é provável que no futuro possamos viver em um pais com só o minimo de corrupção, praticadas apenas por um numero bem pequeno de gente doente de psicopatas sem sentimentos. Me lembro de que no meu tempo de criança, se eu chegasse em casa com uma borracha ou um lápis diferente, minha mãe queria saber de onde saiu onde eu consegui etc,etc,e tal. e se eu não tivesse uma explicação logica... Eram porradas a vista.
Alem de conhecer pais de alguns amigos meus e dos meus filhos. que foram aposentados por invalides permanente dois eram militares, sem estarem realmente inválidos, e aptos a exercer a profissão.

Zeca disse...

Modesto!

Estou espantado com o seu texto! Não pela composição em si, pois nos outros escritos você já se mostrou capaz de nos presentear com belíssimas redações. Estou espantado pela síntese e assertividade com que conseguiu exprimir em tão poucas letras tudo aquilo que a maioria, senão todos, tem entalado na garganta. E estou espantado com a vergonha que sinto quando ouço ou leio discursos como o seu que despertam em mim esse sentimento que a vida foi se encarregando de dissipar.
Pobres de nós que não aprendemos a votar!
Pobres de nós que ainda não entendemos que temos todo o direito de exigir que nossos representantes nos representem com dignidade e com honestidade!
Pobres de nós que, como os avestruzes, escondemos as nossas cabeças brancas no primeiro buraco que encontramos pelo caminho!

E a você, Modesto, o meu agradecimento pelo discurso carregado de lucidez!

E o meu abraço.

joaquim ignacio disse...

Modesto, que paulada!
Nós sempre, em família ou entre amigos, discutimos a situação ética do congresso (com letras minúsculas mesmo), o poder corruptor do proprio Poder, o "deixa estar", o "tô nem aí" da maioria do nosso povo, desde a instituição da Lei de Gerson pela massacrante TV nos anos 70s até declarações de um """legislador""" ladrão: 'ganhei 112 vezes na loteria porque Deus me ajudou...'
E o Natale, como sempre, com extrema e absoluta lucidez põe o seu dedo ácido na ferida: tudo começa em nossa infância quando as pequenas malandragens são incentivadas e aplaudidas; a inteligência e a integridade se transformam em esperteza na sua pior tradição.
Ignacio

joaquim ignacio disse...

Modesto, terminando meu raciocínio: o congresso, as camaras municipais e estaduais se especializaram em redigir leis para auto-proteção acredito que se basearam na Lei Canonica do Santuário, quando os ladrões, assassinos,os que se rebelavam, encontravam proteção na Igreja. As camaras se tornaram santuários para esses corruptos e corruptores.
Modesto, a sua indignação é a nossa indignação e voce teve, não digo a coragem, mas a iniciativa de escrachá-la.
Parabéns e um abraço.
Ignacio

Soninha disse...

Olá, Modesto!
Com certeza apoiamos seu manifesto e seu protesto, que é também o nosso.
Entendo que os jovens representam a maior força diante de tão importantes mudanças a serem realizadas em nossa querida nação, mas também há crianças e idosos, que são parte importante e significativa neste processo.
Achei a marcha super bacana, pois é uma forma de dizer que queremos um país com moralidade e justiça. É um grito que precisa ser ouvido. A classe média saiu de casa e foi para a rua. Foi assim com as Diretas Já e com o impeachment.
Os Três Poderes precisam de aprimoramento e nossa voz é importante.
Adorei, Modesto!
Obrigada.
Muita paz!

Wilsonnatale disse...

Mio caro Larù:
Cada povo tem os políticos, ou dirigentes que merece.
Quem sabe, em futuro próximo, esse povo rasgue suas camisetas "fashion", com o lema "eu sou da paz; lavem as caras pintadas com muita água e sabão e saiam por aí a cantar o "Çà Irà", velha e salutar canção da revolução francesa.
"Les aristocrates à la Lanterne"!
Quem viver verá!...

Laruccia disse...

Agradeço aos colegas Saidenberg, Miguel, Arthur, Zeca, Joaquim, Soninha e Natale pelos comentários e vale, como arremate, as palavras proferidas por Rui Barbosa, no Senado Federal, em 1914 - "DE TANTO VER TRIUNFAR AS NULIDADES, DE TANTO VER PROSPERAR A DESONRA, DE TANTO VER CRESCER A INJUSTIÇA, DE TANTO VER AGIGANTAREM-SE OS PODERES NAS MÃOS DOS MAUS, O HOMEM CHEGA A DESANIMAR DA VIRTUDE, A RIR-SE DA HONRA, A TER VERGONHA DE SER HONESTO"

Laruccia

Luiz Saidenberg disse...

Meu caro Modesto, está sendo programada, para 12 de outubro, nova marcha apolítica contra a corrupção. Tomara que dê certo, que melhore a frequencia, pois é vergonhoso que se consiga mover multidões apenas para marchas gays, ou de entidades evangélicas!
Ou, no futebol, pois dizem que o brasileiro só se levanta para gritar gol! Abraços.

Suely Aparecida Schraner disse...

E o duro de engolir é que eles estão aí porque foram eleitos. Até quando elegeremos nossos representantes desse jeito? Valeu! Abraço.

margarida disse...

Modesto,seu texto revelou coisas que muitas vezes ficam entaladas na garganta. Penso eu no meu simples saber político, que todos estes corruptos e que estão no poder ou já passaram por ele, foram crianças, freqüentaram escolas, igrejas, tiveram suas familiais e tudo mais. O que na realidade foi aprendido? Acredito que de tudo só sobrou a malandragem e a lei de levar vantagem, fazendo-os contornar os caminhos para ludibriar e enganar os outros. O grande problema é que as regras do nosso pais foram feitas e muito bem, por um pequeno grupo com o poder na mão, sempre em beneficio do próprio grupo . A corrupção é antiga, talvez menos investigada e mostrada nos tempos de outrora, sempre ouvi falar isso desde criança. Como todos enriqueciam ao entrarem para a política, o poder político acabou virando sinônimo de riqueza. Todos pelo visto aprenderam bem a lição e formas bem criativas e pitorescas surgiram para desviar e guardar o dinheiro ou pelo menos esconder temporariamente.Isso sem falar nos apadrinhamentos fazendo com que tudo se resolvesse entre amigos e familiares.
Estamos realmente cansados dos movimentos vergonhosos que impulsionam nossa política. Precisamos sim de mudanças serias, de atitudes, de caráter, de muita honestidade e humanidade. Precisamos que nossas regras sejam realmente feitas em conjunto beneficiando a grande maioria e as camadas que mais necessitam. Haja vassoura para se fazer a varredura. Eu, não tenho vergonha de ser brasileira, a vergonha que sinto é do que fazem para o nosso Pais. Faz parte das minhas crenças que nosso Pais será o País do futuro e que ainda ele será o suporte para o restante do mundo. Assim creio.Parabéns pelo seu texto

marcia ovando disse...

Coitado de nosso país! pobre de nós que nos vemos rodeados por números infinitos de corruptos proliferando a cada minuto.
abraço

Anônimo disse...

Birkin HandbagsBirkin BagsReplica Hermes ufmm Hermes HandbagsBirkin Handbags jiqp

Anônimo disse...

http://hermeskelly.finniwolf.com less than hermes look-alike wholesale handbags i would say the venture, 24 faubourg times hermes Choo and then Mellon one had 50% of the actual, Jimmy Choo Ltd, all the people company-launched. as long as all names would be realistically-well regarded and indulge in a distinct very pricey clothes themes, skin high-caliber still,but unfortunately better value phone lines additionally to.
http://hermeshandbags.finniwolf.com