sábado, 25 de janeiro de 2014

São Paulo quatrocentão



imagem: triângulos de alumínio que foram espalhados sobre Sampa em janeiro de 1954


Era a noite de 25 de janeiro de 1954 e caiu sobre a cidade de São Paulo uma chuva de triângulos prateados. A maior parte foi no Anhangabaú, mas lá para os lados do Brás caíram alguns.
Não são estes das fotos; os que peguei perderam-se no tempo, mas graças a Angelo Calheiros com estes que foram guardados por meu cunhado e minha irmã por 60 anos.
Alguns devem se lembrar dos festejos do IV Centenário. Para mim foram, particularmente, inesquecíveis, pois num dia vai o Getúlio Vargas e numa noite fui ao Ibirapuera, recém inaugurado.




Por Teresa Fiore

8 comentários:

MARGARIDA PEDROSO PERAMEZZA disse...

Teresa, como é bom recordar São Paulo e este foi um momento inesquecível. Parabéns São Paulo!

Miguel S. G. Chammas disse...

Foi uma linda comemoração e eu curti toda ela.
Ai que vontade de voltar 60 anos atrás.....

Soninha disse...

Oieee, Teresa!

Acabei me atrasando no comentário...kkkkk
Fui atender ao eletriscista, aqui na obra, e perdi a vez.
Mas, a tempo de cumprimentá-la por esta lembrança que homenageia nossa amada Sampa.
Sou-lhe grata pelo texto e pela foto; também pela citação no Facebook.
Presentão para o blog. Muito obrigada.
Muita paz! Beijosssssss

Modesto disse...

Pois é, Teresa, o "4ºCentenário" jamais será esquecido. Sua crônica está uma beleza. Parabéns.
Modesto

Teresa disse...

Com certeza, todos os que aqui postaram (com exceção da Sônia), estavam lá. Foi um ano muito importante para a cidade e para nós paulistanos. Confesso que, na época, não valorizei tanto, mas com o passar do tempo entendi a grandeza do acontecimento. Como citei num outro lugar, havia um Hino a São Paulo, que cantávamos na escola, que dizia: "Foi ao pé de uma ermida sagrada que, humilde, São Paulo nasceu. De Anchieta a grandeza sonhada, num imenso gigante cresceu" e aí está o gigante que não para de crescer, que acolhe a todos os que chegam, rudemente talvez, mas nunca virando as costas para os que querem trabalhar.
Obrigada pelos comentários e elogios.

Anônimo disse...

Ótimas recordações, querida. Gostei muito de te ler e ter o privilégio de conhecer esse lado tão bom dos seus sentimentos pela cidade e da festa do IV centenário. Um beijo, Vera Moratta.

Bernadete disse...

Teresa,lembro-me da festa,dessa cidade quatrocentona. Nós comemorávamos todos os aniversários da cidade. Minha mãe, todo ano fazia bolo em homenagem e tinha muita cantoria. Ela e meus avós italianos,eram gratos a cidade que os acolheu. Sei que eles e outros emigrantes contribuíram muito para a grandeza da cidade,mas foram recompensados. Bjos

Wilson Natale disse...

Fiore:
Como você, para mim,a comemoração dos 400 anos da cidade foi a coisa mais impressionante e deslumbrante que vi.
Grande lembrança!!!
Abração,
Natale